Quero me casar com você, porque é a primeira pessoa que quero ver ao acordar de manhã e a única que quero dar um beijo de boa noite. Porque a primeira vez que vi essas mãos, não pude imaginar não segura-las. Mas principalmente, porque quando se ama alguém como eu te amo, casar é a única coisa a fazer.
Três vezes amor.  (via cuidei)
posted Há 1 semana with 82.789 notas , via , source - reblog
Eu amo o chão que ele pisa, e o ar que ele respira, e tudo aquilo em que ele toca, e todas as palavras que saem de seus lábios - amo a figura dele, e os atos dele, e amo-o por inteiro, e de maneira absoluta.
O Morro dos Ventos Uivantes. (via cuidei)
posted Há 1 semana with 20.769 notas , via , source - reblog
E nunca ninguém cuidou tão bem de mim. Nunca ninguém conheceu meus defeitos sem querer mudá-los. Nunca ninguém me encaixou — sem sobrar espaço algum — em teus braços. Nunca ninguém me olhou e enxergou só o melhor que há em mim. Nunca ninguém fez tão bem ao meu coração. Nem se importou tanto em me ver sorrir. Nunca ninguém entendeu o que eu precisava apenas por ouvir a diferença no tom da minha voz. Nunca ninguém se preocupou tanto com o meu bem-estar. Nunca ninguém ouviu meu choro na madrugada e tentou me acalmar, mesmo que pelo outro lado da linha. Nem ouviu meus erros e problemas, sem querer me julgar. Nunca ninguém me deu tanta certeza de nada, como ele me dá, todos os dias, de todas as coisas. Nunca ninguém me teve assim. Nunca ninguém me amou assim. E eu nunca quis tanto que fosse tão eterno, tão “para sempre”, como eu quero que seja com ele… Só ele consegue isso. Só ele.
Plenitude.  (via cuidei)
posted Há 1 semana with 15.197 notas , via - reblog
like
Vai ver gostar de alguém deve ser isso. Perder a vergonha de ser idiota. Fazer declaração de amor no meio da tarde, mandar trecho de música antes de dormir, “querer estar perto, se longe, e mais perto, se perto”. Gostar de alguém deve ser preferir o “talvez”, mas se jogar sem medo no “sim”. Dar a cara à tapa. Correr riscos. Amor é uma coisa estranha que te faz cometer mais coisas estranhas.
Ig.
posted Há 1 semana with 0 notas - reblog
Eu sei que nada vai voltar a ser como era antes. Sinto um pouco de saudade de nós. Era tudo simples, era como um sorriso solto, franco, desinibido. Não posso ter me enganado tanto. Mas, sabe, acho que se a coisa fosse mesmo para valer você ainda estaria aqui, em mim. Se fosse mesmo verdade eu ainda estaria viva aí dentro de você.
Alguma coisa se partiu, de alguma forma nos perdemos. Não sei se ainda há tempo de recomeçar de onde paramos, de voltar atrás, de pegar a sua mão e fingir que nada aconteceu. E quer saber? Não sei se tenho força ou vontade.
Sempre achei que quando “é pra ser” a vida nos manda alguns recados, alguns sinais. Você sempre achou meio boba essa minha mania de esperar um sinal, uma resposta. Mas, sabe, eu acredito mesmo nisso. Acho que quando tem que ser, simplesmente é. É simples, é inteiro, é intenso. Não tem linhas em branco, nem mágoas escondidas atrás das portas.
Fiquei esperando algum retorno da vida, alguma indicação, um mapa, alguma prova de que isso tudo era pra ser levado adiante. Não veio. Então, me pergunto: não veio ou não consegui ouvir, não pude ver, não me afinei com todas as sintonias que antes dançavam soltas e felizes entre nós?
Talvez a falha tenha sido minha. Minha e dessa mania boba de esperar um sinal. Talvez a falha tenha sido sua. Sua e dessa sua mania de levar tudo na brincadeira e, ao mesmo tempo, encarar as coisas com tamanha seriedade. Sentimentalismos e sensibilidade nunca fizeram parte do seu kit de sobrevivência. Lembro quando você se divertia com meu jeito de sentir, achando graça da minha forma de levar tudo para o lado do coração. É, talvez seja tudo uma grande bobagem. Mas isso eu não posso te afirmar agora, isso talvez só o tempo irá nos mostrar.
Às vezes, o melhor que a gente tem a fazer é deixar pra lá, deixar esse tal de destino se manifestar, assumir a direção e tomar conta da nossa vida. Torço para que ele faça o melhor. Torço pelo nosso bem.
Clarissa Corrêa
Clarissa Corrêa: Nada Volta  (via quesejadoce-sempre)
posted Há 1 semana with 252 notas , via , source - reblog
Eu te amo. E eu provavelmente sempre irei. Mas nós passamos dias sem conversar, e eu costumava sentir tanto a sua falta quando isso acontecia. Mas nunca pareceu que você sentia minha falta. E eu acho que por causa disso eu parei de sentir sua falta.
One Tree Hill.
posted Há 2 semanas with 17.021 notas , via , source - reblog
Eu sou feliz, cara. Eu sou feliz demais. Mas eu sou infeliz demais, quando penso em você. Quando penso no que poderia ser, no que poderia ter sido. Eu sei que não dá. Eu nem quero que dê. Não quero mais. Mas não sei o que fazer com esse nó. Vai passar né? Eu sei. Com o tempo eu não vou mais olhar sua foto, nem sofrer, nem pensar o quanto é infeliz tudo o que aconteceu. Tomara que passe logo.
Tati Bernardi. 
posted Há 2 semanas with 15.480 notas , via , source - reblog
Se um dia eu quiser fugir, se um dia eu não for corajosa o suficiente pra acreditar, se eu andar na contramão, por favor, me impeça. Corre atrás de mim, fecha o sinal, me contraria. Não me perde de vista. Me alcança. Me faz voltar. Me chacoalha, me acorda. Me lembra que eu posso confiar. Me faz entender que eu não tô sozinha. Me diz que você não é só mais um alguém que chega e vai embora. Que encanta pra desencantar. No fundo é só isso que eu quero pra poder ficar pra sempre.
G/I.
posted Há 4 semanas with 2 notas - reblog
like
Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu.
Caio Fernando Abreu. 
posted Há 4 semanas with 8.528 notas , via , source - reblog
Não quero que finja sentimentos por mim, não quero que segure a minha mão se tem intenção de solta-la. Só quero o que for verdadeiro.
Cazuza.    (via evidenciass)
posted Há 4 semanas with 30.704 notas , via , source - reblog
©